• SAÚDE COLETIVA - BACHARELADO
  • CALENDÁRIO
NOME DO CURSO SAÚDE COLETIVA NÍVEL GRADUAÇÃO GRAU BACHARELADO INICIO DO CURSO
SELECIONE O MUNICÍPIO
UNIDADE ESCOLA SUPERIOR DE CIENCIAS DA SAUDE
MODALIDADE PRESENCIAL NÚMERO DE CRÉDITOS 155 CARGA HORÁRIA MÍNIMA 3200
MODALIDADE PRESENCIAL NÚMERO DE CRÉDITOS 155 CARGA HORÁRIA MÍNIMA 3200
MODALIDADE PRESENCIAL NÚMERO DE CRÉDITOS 155 CARGA HORÁRIA MÍNIMA 3200
MODALIDADE PRESENCIAL NÚMERO DE CRÉDITOS 155 CARGA HORÁRIA MÍNIMA 3200
MODALIDADE PRESENCIAL NÚMERO DE CRÉDITOS 155 CARGA HORÁRIA MÍNIMA 3200
MODALIDADE PRESENCIAL NÚMERO DE CRÉDITOS 155 CARGA HORÁRIA MÍNIMA 3200
MODALIDADE PRESENCIAL NÚMERO DE CRÉDITOS 155 CARGA HORÁRIA MÍNIMA 3200
MODALIDADE PRESENCIAL NÚMERO DE CRÉDITOS 155 CARGA HORÁRIA MÍNIMA 3200
MODALIDADE PRESENCIAL NÚMERO DE CRÉDITOS 155 CARGA HORÁRIA MÍNIMA 3200
MODALIDADE PRESENCIAL NÚMERO DE CRÉDITOS 155 CARGA HORÁRIA MÍNIMA 3200
MODALIDADE PRESENCIAL NÚMERO DE CRÉDITOS 155 CARGA HORÁRIA MÍNIMA 3200
MODALIDADE PRESENCIAL NÚMERO DE CRÉDITOS 155 CARGA HORÁRIA MÍNIMA 3200
MODALIDADE PRESENCIAL NÚMERO DE CRÉDITOS 155 CARGA HORÁRIA MÍNIMA 3200
MODALIDADE PRESENCIAL NÚMERO DE CRÉDITOS 155 CARGA HORÁRIA MÍNIMA 3200
MODALIDADE PRESENCIAL NÚMERO DE CRÉDITOS 155 CARGA HORÁRIA MÍNIMA 3200
  • Periódicos da CAPES
  • Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior

APRESENTAÇÃO

SOBRE O CURSO Objetivo Geral

Formar profissionais com sólidos conhecimentos científicos e tecnológicos em Saúde Coletiva, visando à melhoria do modelo gerencial, organizativo e operativo do sistema de serviços de saúde, na capital e no interior do Estado do Amazonas.

Objetivos Específicos

• Buscar a formação integral e adequada do estudante pela articulação entre o ensino, a pesquisa e a extensão pautando-se pelo princípio metodológico geral traduzido pela “ação – reflexão - ação”;

• Assegurar ao processo de formação básica do bacharel em saúde coletiva, qualificação profissional no aspecto ético, político, relações interpessoais, como também, de informação e prevenção para que possa atuar com competência no desempenho das funções de direção, planejamento, administração, gerência, supervisão, controle, auditoria, assessoria, consultoria, pesquisa e avaliação de práticas nos sistemas, serviços e unidades de saúde públicas e privadas e em quaisquer outras instituições e situações onde se realizem atividades de promoção da saúde e da qualidade de vida humana;

• Oportunizar ao estudante, conhecimento das políticas de saúde e sua inserção no contexto das políticas sociais, possibilitando a compreensão conjuntural do País, e nesta, o contexto de saúde do Estado do Amazonas;

• Assegurar aos estudantes no processo de formação, conhecimento técnico-científico que favoreça a consolidação de competências e habilidades para intervir sobre os problemas e situações de saúde-doença, mais prevalentes do perfil epidemiológico nacional, com ênfase na Amazônia.

• Compreender o Sistema Único de Saúde (SUS) como modelo epidemiológico clínico, centrado no trabalho de equipe interdisciplinar, estudando e aprofundando o papel do Bacharel em Saúde Coletiva no referido sistema de saúde;

• Garantir aos estudantes no processo ensino-aprendizagem, oportunidades por meio de intervenções estrategicamente planejadas para que possa atuar com competências e habilidades, no processo de promoção da saúde e da qualidade da vida humana, realizando e participando de intervenções sociais organizadas dirigidas à vigilância, à proteção da saúde, de comunicação e educação em saúde;

• Buscar o desenvolvimento de ações de forma integrada com outros profissionais que integram o Sistema Único de Saúde (SUS) e que despertem e propiciem participação crítica e criativa dos diversos atores sociais no processo de consciência sanitária e de reorientação das políticas econômicas e sociais, tendo em vista a melhoria dos níveis de vida e a redução das desigualdades sociais articulando-se em um tripé interdisciplinar composto pela Epidemiologia, Administração e Planejamento em Saúde e Ciências Sociais em Saúde.

ÁREAS DE ATUAÇÃO Sanitarista é um profissional de nível superior que atua em diversas atividades de sistemas e serviços de Saúde, sendo que, no Brasil, a sua formação é generalista e também a nível de pós-graduação (Especialização/Residência, Mestrado, Doutorado).

Atualmente no Brasil, a partir de 2012, os cursos de graduação vêm formando profissionais em nível de Bacharelado em Saúde Coletiva.

A conformação interdisciplinar do campo da Saúde Coletiva tem possibilitado modificações, inovações substanciais e novos desafios, tanto em termos de formação, quanto de atuação profissional dos Sanitaristas.

A formação do Sanitarista graduado é uma das respostas para o enfrentamento dos desafios de se constituir maior integralidade de práticas (interprofissionalidade, interdisciplinaridade etc.), aliado ao desenvolvimento de senso ético e de competências (políticas, técnicas, administrativas etc.) pertinentes com os princípios e diretrizes das políticas públicas de saúde e se produzir uma pedagogia crítica e construtiva, geradora de mais autonomia e responsabilidade para com o interesse público - a partir de uma proposta pedagógica inovadora, de caráter polivalente e natureza essencialmente interdisciplinar.

Trata-se de um profissional com base sólida nos diversos núcleos e áreas de atuação da Saúde Coletiva, com competência normativa, instrumental, estratégica e comunicativa, estando apto a ingressar no campo de trabalho e contribuir para a construção e consolidação do Sistema Único de Saúde.

SITUAÇÃO LEGAL - ATO DE CRIAÇÃO Resolução Nº 021/2011–CONSUNIV/UEA, de 19/08/2011, publicada no DOE de 15/09/2011.
COORDENAÇÃO
NOME E-MAIL CARGO FONE FAX
LUCIANE DA SILVA LIMA LSLIMA@UEA.EDU.BR COORDENADORA